Deputado Tadeu Veneri e a vice Mirian Gonçalves são apontados como nomes naturais do PT à  Prefeitura de Curitiba, mas o partido não descarta composição com o PMDB de Requião Filho. No próximo dia 11 de abril, segundo fontes petistas, a tendência é que o congresso municipal aprove a entrega de cargos e secretarias que ocupa na gestão de Gustavo Fruet.

Deputado Tadeu Veneri e a vice Mirian Gonçalves são apontados como nomes naturais do PT à  Prefeitura de Curitiba, mas o partido não descarta composição com o PMDB de Requião Filho. No próximo dia 11 de abril, segundo fontes petistas, a tendência é que o congresso municipal aprove a entrega de cargos e secretarias que ocupa na gestão de Gustavo Fruet.

O Partido dos Trabalhadores (PT) definiu o Congresso Municipal de Curitiba para o próximo dia 11 de abril. Até aí nada demais, se não fosse a pauta principal do encontro que ocorrerá daqui a menos de um mês: lançamento de candidatura própria à  Prefeitura.

O partido tende a aprovar saída do governo municipal imediatamente! para trabalhar o nome da legenda. Esse é o sentimento da base da agremiação, que se regozijou com uma nota divulgada ontem pelo secretário de organização, Zezinho Vasconcelos, fazendo críticas ásperas à  gestão do aliado pedetista (clique aqui).

Caso o PT realmente rompa, a vice-prefeita Mirian Gonçalves, secretária do Trabalho, e o deputado estadual Tadeu Veneri são apontados pela militância como nomes naturais! à  Prefeitura de Curitiba em 2016.

Os petistas também analisarão no evento do mês que vem a possibilidade de aliança com os partidos da base de sustentação ao governo federal, notadamente o PMDB que deverá apresentar o deputado estadual Requião Filho para a peleja curitibana.

Portanto, o PT debaterá em abril: 1) a entrega imediata dos cargos que ocupa no governo Fruet; 2) a entrega dos cargos comissionados em dezembro; 3) a manutenção da aliança com o prefeito e, consequentemente, a vice na chapa reeleitoral; e 4) a possibilidade de aliança com o pedetista mesmo sem a vice, mas mantendo cargos e secretarias.

Compartilhe!

    dilma_panelaco.jpgNeste domingo, dia 15, o Blog do Esmael, em parceria com a TV 15 e Mídia Ninja, vai transmitir ao vivo o panelaço das dondocas do Batel — o bairro mais chique e luxuoso da capital paranaense — pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT).

    A concentração do movimento contra o PT e a favor do golpe será à s 14 horas na Praça Santos Andrade (UFPR).

    Se houver quórum, a coordenação tucana do movimento promete passeata até a Boca Maldita, tradicional ponto de encontro político em Curitiba.

    Ontem à  tarde, o Blog do Esmael também transmitiu ao vivo a marcha com 5 mil pessoas pelo “Fora Richa”, defesa da Petrobras, dos direitos dos trabalhadores e reforma política (clique aqui para relembrar).

    O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a muvuca das madames do Batel mesmo discordando de seu conteúdo golpista, pró-PSDB, antidemocrático, pois este site é um espaço plural e suprapartidário — onde cabem todas as ideias e se privilegia o contraditório.

    Leia também:

    Richa jura que não participa de ato anti-Dilma, mas põe máquina trabalhando para domingo 15

    Compartilhe!

      do Brasil 247

      Entre os personagens que mantêm ou mantiveram contas numeradas no HSBC da Suíça estão nomes como Otávio Frias, que fundou a a Folha de S. Paulo, Johnny Saad, dono do grupo Bandeirantes, Lily Marinho, viúva de Roberto Marinho, do Globo, José Roberto Guzzo, colunista e membro do conselho editorial da Abril, Ratinho, apresentador do HSBC, e Mona Dorf, jornalista ligada à  Rádio Eldorado; todos alegam que não cometeram irregularidades; presença de barões da mídia na lista também revela seletividade do jornalista Fernando Rodrigues, do Uol, que foi escolhido pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, do qual faz parte, para divulgar o material; afinal, seu empregador, Otavinho Frias, não teve o nome divulgado por ele.

      Entre os personagens que mantêm ou mantiveram contas numeradas no HSBC da Suíça estão nomes como Otávio Frias, que fundou a a Folha de S. Paulo, Johnny Saad, dono do grupo Bandeirantes, Lily Marinho, viúva de Roberto Marinho, do Globo, José Roberto Guzzo, colunista e membro do conselho editorial da Abril, Ratinho, apresentador do HSBC, e Mona Dorf, jornalista ligada à  Rádio Eldorado; todos alegam que não cometeram irregularidades; presença de barões da mídia na lista também revela seletividade do jornalista Fernando Rodrigues, do Uol, que foi escolhido pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, do qual faz parte, para divulgar o material; afinal, seu empregador, Otavinho Frias, não teve o nome divulgado por ele.

      O escândalo SwissLeaks, das contas numeradas secretas mantidas na Suíça, fisgou alguns dos mais poderosos barões da mídia brasileira, assim como influentes jornalistas da imprensa nacional.

      Na lista vazada por Hervé Falciani, ex-funcionário do HSBC, estão nomes poderosos como Otávio Frias, fundador já falecido da Folha de S. Paulo, e João Jorge Saad, o Johnny Saad, dono do grupo Bandeirantes !“ ambos tinham contas zeradas em 2007, ano dos registros obtidos por Falciani. A conta de Otávio Frias, depois, passou a apontar seu filho Luís Frias, um dos donos do Uol, como beneficiário.

      Outro personagem curioso que aparece na lista é José Roberto Guzzo, ex-diretor de Veja e Exame e hoje conselheiro editorial da Abril, além de um dos colunistas mais mal-humorados da imprensa brasileira.

      A lista também fisgou Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, com US$ 12,4 milhões, e Lily Marinho, viúva de Roberto Marinho, da Globo, com US$ 750,2 mil. (mais…)

      Compartilhe!
        Charge de Ivan Cabral.

        Charge de Ivan Cabral.

        Compartilhe!

          capa_revistasJornais do Paraná

          Gazeta do Povo: Justiça derruba limite para o reajuste das mensalidades do Fies

          Folha de Londrina: Cotação do dólar desagrada indústrias paranaenses

          O Diário (Maringá): 34 municípios do PR correm risco de epidemia de dengue

          Jornal da Manhã: Exportações de PG sobem 23% e atingem R$ 470 mi

          Gazeta do Paraná: Em defesa de Dilma, mas contra o governo do PT

          Jornal Hoje: Eco Parque será erguido
          em área de preservação

          Gazeta do Iguaçu: Ministros do STF e STJ participam de seminário em Foz

          Diário do Noroeste: Mazzin assume Secretaria e se diz preparado para novos desafios

          Tribuna de Cianorte: Manifestação deve reunir mais de duas mil pessoas hoje

          Umuarama Ilustrado: Prefeito de Icaraíma assume a Amerios com planos para fortalecer a região

          Tribuna do Norte: Para MP, Apucarana pode ter “até 15″ vereadores

          Jornais de outros estados

          Globo: Manifestantes pró-Dilma vão à s ruas em 24 estados

          Folha: Atos defendem Dilma, mas criticam governo

          Estadão: CUT, UNE e MST fazem atos pró-Dilma em 24 estados

          Correio: Dólar vai a R$ 3,25, maior valor desde abril de 2003

          Estado de Minas: Segurança de Copa para os protestos

          Zero Hora: Em dia de manifestações no país, dólar fecha a R$ 3,25

          Capas de revistas:

          CartaCapital: Classe C do sonho ao pesadelo

          Veja: Cabra-cega

          Istoà‰: O rugido das ruas

          à‰poca: A presidente encurralada

          Compartilhe!

            sexta13_richa15.jpgCoube ao blogueiro Wilson Vieira, do município de Colombo, a informação de que o governo do estado entrou de corpo e alma na campanha pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT).

            Segundo o Blog Wilson Vieira, o presidente da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná), Mounir Chaowiche, “estaria convocando os funcionários da empresa para ‘engrossar o caldo’ da passeata contra a presidenta Dilma, no próximo domingo, dia 15 de março”.

            Nesta sexta-feira, dia 13, quando 5 mil foram à s ruas da capital paranaense contra o golpe, o governador Beto Richa (PSDB) dissimulou sobre a questão. Afirmou que não participará do ato pelo impeachment da petista, em Curitiba, no domingo 15.

            “Fui coordenador da campanha de Aécio Neves [à  Presidência] e fomos derrotados. Qualquer participação domingo pode parecer revanchismo”, afirmou o tucano à  Folha de S. Paulo.

            O diabo é que em recentes entrevistas no Paraná, Beto Richa vinha dizendo outra coisa totalmente diferente: à‰ possível o impeachment devido à  “crise moral” que o país atravessa!.

            O governador Beto Richa também tem sido alvo de constantes protestos de impeachment no Paraná. Ou seja, é o enforcado discorrendo sobre a utilidade da corda.

            Compartilhe!

              fruet_ducci.jpgO deputado federal e ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) não gostou da coluna do secretário Municipal de Governo de Curitiba, Ricardo Mac Donald, que nesta sexta (13) apontou o antecessor do prefeito Gustavo Fruet (PDT) como “caloteiro” em “diversas façanhas”.

              “Falta certidão negativa do Tribunal de Contas, prefeito [Gustavo Fruet] com baixa popularidade, ruas com buracos, praças com mato, ônibus que pegam fogo, sem manutenção”, analisou o ex-prefeito.

              Mac Donald também ironizou a participação de Ducci em programa eleitoral da TV: “se acha no direito de por as manguinhas de fora” [por conta da queda na popularidade de Beto Richa].

              A seguir, leia a íntegra da nota de Luciano Ducci: (mais…)

              Compartilhe!

                petrobras_nossa.jpg

                O Blog do Esmael transmite ao vivo, em parceria com TV 15, a marcha pelo “Fora Richa” e defesa da Petrobras, dos direitos dos trabalhadores e reforma política.

                Cerca de 5 mil manifestantes se concentraram na Praça Santos Andrade (UFPR) e, por volta, das 18h30, seguiram em passeata pela Rua XV de Novembro até a Boca Maldita.

                Durante o trajeto do protesto, muitas palavras de ordem contra a TV Globo e aos golpistas, que no domingo (15) prometem sair à s ruas pelo impeachment de Dilma.

                Transmissão encerrada à s 19h55.

                Veja como foi a marcha em Curitiba: (mais…)

                Compartilhe!

                  PT_versus_fruet.jpgEm manifesto divulgado nas redes sociais, petistas com “estrela no peito” deram início neste fim de semana a um tiroteio sem precedentes contra o prefeito Gustavo Fruet (PDT).

                  O porta-voz do descontentamento do PT foi Zezinho Vasconcelos, ex-candidato à  presidência do partido, e principal assessor do deputado federal Enio Verri, presidente estadual da agremiação.

                  O documento é eivado de denúncias e sinaliza para o rompimento dos petistas com o prefeito pedetista: Temos hoje uma cidade sem rumo, desintegrada, sem políticas públicas para a população da periferia!.

                  O fogo aberto contra Fruet coincide com seu desempenho sofrível na sondagem da Paraná Pesquisas. Segundo o instituto de Murilo Hidalgo, se as eleições fossem hoje, o prefeito correria o risco de não avançar para o segundo turno em 2016.

                  O manifesto assinado por Zezinho faz sucesso danado nas bases petistas.

                  O texto de Zezinho tem importância pelo conteúdo, mas também por proceder de alguém que no PT tem uma estreita vinculação com a vice-prefeita, Mirian Gonçalves!, explica o blogueiro petista André Machado, da corrente O Trabalho e do Grupo do Amendoim!.

                  Leia a íntegra do manifesto de Zezinho Vasconcelos: (mais…)

                  Compartilhe!

                    Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, afirma que atiraram Beto Richa à s feras; segundo o colunista, com o governador em baixa, até o Luciano Ducci, que não respirava sem a licença do Beto e que deve a ele sua carreira política, se acha no direito de por as manguinhas de fora!; capitão do time do prefeito ainda fuzila o antecessor de Gustavo Fruet: Em sua propaganda eleitoral se atribui diversas façanhas (só não conta que não as pagou) e critica a desintegração do transporte metropolitano!; leia a íntegra do texto.

                    Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, afirma que atiraram Beto Richa à s feras; segundo o colunista, com o governador em baixa, até o Luciano Ducci, que não respirava sem a licença do Beto e que deve a ele sua carreira política, se acha no direito de por as manguinhas de fora!; capitão do time do prefeito ainda fuzila o antecessor de Gustavo Fruet: Em sua propaganda eleitoral se atribui diversas façanhas (só não conta que não as pagou) e critica a desintegração do transporte metropolitano!; leia a íntegra do texto.

                    Ricardo Mac Donald*

                    Desde Ney Braga, portanto há mais de 50 anos, governadores do Paraná tiveram altos e baixos, mas nada perto do que acontece com o atual.

                    Meses após vencer as eleições no primeiro turno, numa eleição com fortes contendores, Beto Richa vê se desmanchar a simpatia da população à  sua figura, um revés na carreira até aqui vitoriosa, como deputado estadual, prefeito de Curitiba por duas vezes, e governador reeleito.

                    Os paranaenses tinham absorvido as medidas amargas impostas no final do ano passado, mas nada autorizava que o governo dobrasse a dose. Foi o que rompeu o dique, despejando uma reação nunca vista em terras paranaenses.

                    A partir daí, foi um nunca acabar de notícias ruins para o governador: as greves se generalizaram; a folgada maioria no Legislativo foi sendo consumida, ao ponto de 19 deputados seguirem orientações contrárias aos interesses do governo; e deu-se marcha ré em todas as propostas, jogando fora o esforço em aprová-las, com direito a passeio de camburão.

                    Os aprendizes de feiticeiro julgavam que o pacote n.!º 2 seria um passeio!, mas lançaram o governador à s feras, consumindo quase todo o seu capital político em 60 dias de gestão.

                    Como a desgraça nunca anda desacompanhada, aparece um tarado que tatua o nome Beto Richa para mostrar falsa intimidade com o poder; um cunhado com fortes críticas pessoais ao seu governo na internet; além de ações policiais que terão grande repercussão, como as de Londrina e do Oeste do Paraná, etc. (mais…)

                    Compartilhe!

                      Nota oficial da OAB-PR em apoio ao golpe contra Dilma causa quiproquó entre os advogados. Gestão do presidente Juliano Breda, de acordo com comunicado, vai publicar anuncio pago a favor de tucanos. Por que a autarquia federal também não declarou democrática e justa a manifestação desta sexta 13?

                      Nota oficial da OAB-PR em apoio ao golpe contra Dilma causa quiproquó entre os advogados. Gestão do presidente Juliano Breda, de acordo com comunicado, vai publicar anuncio pago a favor de tucanos. Por que a autarquia federal também não declarou democrática e justa a manifestação desta sexta 13?

                      A OAB-PR emitiu ontem nota oficial em apoio à  manifestação pelo impeachment da presidenta Dilma, no dia 15, mas não fez o mesmo em relação ao protesto de hoje, 13, pelo Fora Beto Richa! e favorável a Dilma, à  Petrobras, aos direitos dos trabalhadores e Reforma Política.

                      A endireitada! da OAB-PR causou espécie! e racha! entre os advogados paranaenses expressos pelo posicionamento dos profissionais como Tarso Cabral Violin, que é blogueiro, e o Advogado dos Pobres!, Mesael Caetano Dos Santos.

                      Vários dirigentes do mais alto escalão da entidade são contrários à  posição golpista da entidade, o que nos dá uma luz no final do túnel!, relata Tarso em seu blog. Ele espera que OAB nacional não repita o mesmo erro! da seccional do Paraná.

                      Para o Advogado dos Pobres!, a crise moral que passa a politica brasileira não deve cair simplesmente sobre a presidente da Republica, pois, segundo ele, a classe politica e o povo brasileiro sabem que todo esse jogo, não passa da luta pelo poder!.

                      Qualquer busca pelo poder fora do jogo democrático, é golpe de quem não aceita o resultado das urnas. Não podemos aceitar que forças estranhas a regras do processo democrático interfiram na nossa jovem democracia!, afirmou Mesael, contraditando com a OAB-PR.

                      Por que a OAB-PR do Dr. Juliano Breda não põe fim nesse mal-estar e também lança uma nota oficial em apoio ao direito à  manifestação cívica e democrática contra a corrupção no governo Beto Richa, nesta sexta 13? Por quê?

                      A seguir, leia a íntegra da nota oficial da OAB-PR: (mais…)

                      Compartilhe!

                        esmael_servidor_web.jpgDepois de 24 horas, o Blog do Esmael voltou à  peleja.

                        A página saiu ontem do ar porque não suportou a grande quantidade de acessos simultâneos, pois se trata de um site que teve inesperada audiência de televisão.

                        Nessas horas fora de combate, o Blog do Esmael ampliou sua capacidade no servidor de hospedagem! para dar conta do recado.

                        Dito isto, agradeço sua paciência e renovo meus pedidos de desculpas pelos transtornos com a interrupção do serviço.

                        Com a troca do servidor de hospedagem! espero resolver o problema definitivamente.

                        Vamos à  luta!

                        Obrigado,
                        Esmael Morais.

                        Compartilhe!

                          No Paraná, berço do MST, a segurança! da manifestação pelo impeachment de Beto Richa e em defesa da Petrobras, da reforma política e dos direitos trabalhistas será realizada pelo secretário Fernando Francischini, um conhecido anti-Dilma de carteirinha. Em nota, sem-terra denunciam ameaça de morte ao líder do movimento João Pedro Stedile (leia abaixo).

                          No Paraná, berço do MST, a segurança! da manifestação pelo impeachment de Beto Richa e em defesa da Petrobras, da reforma política e dos direitos trabalhistas será realizada pelo secretário Fernando Francischini, um conhecido anti-Dilma de carteirinha. Em nota, sem-terra denunciam ameaça de morte ao líder do movimento João Pedro Stedile (leia abaixo).

                          O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) promete jogar pesado na manifestação de amanhã, dia 13, em Curitiba, pelo “Fora Beto Richa” e em defesa da Petrobras, da reforma política e dos direitos trabalhistas.

                          O MST também foi atingindo pelo pacote de maldades! do governador Beto Richa, que, neste segundo mandato, determinou o fechamento de turmas e demissão de professores e funcionários em assentamentos.

                          Nos últimos 4 anos, o movimento em defesa da reforma agrária vinha mantendo uma relação amistosa com o tucano.

                          No Paraná, a marcha é coordenada sob o guarda-chuva da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Mais de 50 entidades lançaram ontem uma ofensiva para a mobilização desta sexta.

                          O posicionamento do governador tucano a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) acirrou os ânimos no estado (clique aqui). Por causa disso, a passeata sairá da Praça Santos Andrade (UFPR), à s 17 horas, rumo ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, sede do executivo estadual.

                          Antes, porém, CUT e PT pensavam em marchar até a Boca Maldita, tradicional ponte de protestos na capital paranaense.

                          Temendo o protesto pelo seu próprio impeachment, Beto Richa acionou as forças de repressão que são comandadas pelo secretário da Segurança Pública, Fernando Francischini, um conhecido anti-Dilma de carteirinha.

                          A situação é tensa no estado e em todo o país. Hoje pela manhã, a direção nacional do MST condenou ameaças de morte ao líder do movimento João Pedro Stédile.

                          De acordo com os sem-terra, circula pelas redes sociais da internet um anúncio que pede Stedile vivo ou morto! e oferece uma recompensa de R$ 10 mil.

                          Em nota oficial, o MST afirma que já levou o caso à s autoridades e denuncia que as pessoas que disseminam ódio na internet contra Stedile são as mesmas que convocam para a manifestação pelo impeachment de Dilma no dia 15.

                          A seguir a íntegra da nota oficial do MST (mais…)

                          Compartilhe!

                            Requião Filho, em sua coluna desta quinta, aponta relações perigosas entre Beto Richa e investigados por corrupção milionária na Receita e pedofilia em Londrina; tucano era íntimo do fotógrafo Marcelo Caramori, o Tchello, por exemplo, que tinha cargo DAS-5 (chefia) no governo do Paraná. Abaixo, leia a íntegra do texto do deputado do PMDB.

                            Requião Filho, em sua coluna desta quinta, aponta relações perigosas entre Beto Richa e investigados por corrupção milionária na Receita e pedofilia em Londrina; tucano era íntimo do fotógrafo Marcelo Caramori, o Tchello, por exemplo, que tinha cargo DAS-5 (chefia) no governo do Paraná. Abaixo, leia a íntegra do texto do deputado do PMDB.

                            Requião Filho*

                            A gestão transparente do governo estadual é algo impressionante. Para saber informações sobre seus funcionários é mais fácil pedir intervenção do além, do que ter acesso a dados que deveriam ser públicos. Já protocolamos vários requerimentos pedindo informações e até agora o silêncio impera. O que o governo esconde? Por que mente quando diz que não sabe onde o sujeito trabalha? Mistério… silêncio… cri cri cri…

                            No escândalo da vez, o megaesquema de Londrina, envolvendo sexo, drogas e corrupção, o governo tem sistematicamente omitido informações. São diversos requerimentos de informação que estão “perdidos” na burocracia do Estado, ou chegando com respostas esdrúxulas do tipo “não sabemos onde trabalha e muito menos quem indicou”.

                            Será que a Governadoria, a Casa Civil e a Receita estão tão bagunçadas assim?

                            Como pode um cargo de chefia nomeado desde 1!º de julho de 2014 pertencer! a alguém desconhecido? Como pode um fotógrafo, com o nome do governador tatuado no braço estar nomeado sem que ninguém saiba quanto recebe e a quem responde?

                            Por que tanto sigilo envolvendo este caso de Londrina? A quem se protege? Que grupo, organização, quadrilha ou caterva tem tanta influência sobre o governo, que se recusa a passar as mais simples informações sobre seus funcionários?

                            Quem são os corruptores da Receita?

                            Milhões de reais desviados, sete auditores investigados, suspeitos de encher os bolsos de dinheiro ilícito, e ainda meninas exploradas sexualmente… Parece que tudo isto pouco significa ao atual governo. Tornou-se corriqueiro, banal… Será?

                            O sigilo absoluto impera e o caos político toma conta do cenário. Como acreditar na seriedade de um governo que não sabe quem são seus servidores?

                            Dizem que o governo esta tomando as medidas cabíveis… Que ações são essas, se sequer respondem nossos requerimentos? Medidas de vassoura, só podem… Varrem tudo para debaixo do tapete. Haja tapete para esconder tamanho esqueleto!

                            *Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB, vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas. Escreve à s quintas no Blog do Esmael.

                            Compartilhe!
                              Charge de Sid para A Charge Online

                              Charge de Sid para A Charge Online

                              Compartilhe!
                                Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.