PT detalha suas diretrizes para 25º Encontro do Foro de São Paulo

Compartilhe agora

Em nota, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores detalha a suas diretrizes para o 25º Encontro do Foro de São Paulo, que será realizado entre os dias 26 e 26 de julho, em Caracas, na Venezuela.

LEIA TAMBÉM:
‘Era Bolsonaro’: Terraplanistas farão convenção nacional em São Paulo

No texto, destaca-se a defesa da paz e da democracia, assim como a luta pela liberdade do ex-presidente Lula e o apoio a candidaturas progressistas na região.

Confira a íntegra da nota:

Entre os dias 26 a 28 de julho próximos, será realizado o 25º. Encontro Anual do Foro de São Paulo, em Caracas, Venezuela. Desde sua criação, em 1990, o Foro de São Paulo, uma articulação de partidos políticos progressistas e de esquerda na região latino-americana e caribenha, se reúne periodicamente para intercambiar experiências e compartilhar idéias para fortalecer a luta de nossos povos por soberania, democracia, justiça social, desenvolvimento sustentável e inclusão social na nossa região.

No Encontro deste ano, estão previstos debates e reflexões sobre os temas do avanço do neoliberalismo e do imperialismo no mundo e na região, com suas consequências nefastas como o aumento da pobreza, das ameaças à democracia e à paz, das tentativas de ingerência econômica, política, social e até mesmo militar na região latino-americana e caribenha. Depois de um período recente em que governos progressistas de nossa região, na contramão dos rumos do capitalismo mundial, substituindo os governos neoliberais, retomaram o crescimento econômico com distribuição de renda, reduziram as desigualdades sociais, resgataram o papel ativo do Estado para induzir a expansão da economia e ampliar os direitos sociais da população, hoje o quadro é de uma forte contraofensiva neoliberal em todo o continente.

Os principais eixos desse 25º. Encontro são “Pela Paz, Soberania e Prosperidade dos Povos” e, neste contexto, os objetivos se concentrarão nos temas da luta pela Paz na Colômbia, pela Paz na Venezuela e apoio aos Diálogos da Noruega, pela Campanha Lula Livre e perseguidos políticos da região, pelo fim do bloqueio econômico a Cuba, dentre outros. Também haverá seminários e oficinas de trabalho da Juventude, Mulheres Afrodescendentes e Povos Originários e de Parlamentares Progressistas, Diálogo entre o Foro e Movimentos Sociais e Populares da região, bem como oficinas culturais e de comunicação.

Nosso Partido, PT, histórico membro dessa articulação de partidos progressistas e de esquerda, sempre aportou a esse fórum nossas contribuições e reflexões em torno ao cenário internacional com nossa política externa partidária. Marcada pelo internacionalismo, nossa política externa luta por uma nova ordem internacional de caráter multilateral, ancorada no respeito ao direito internacional e comprometida com a solução negociada de conflitos, com o respeito aos direitos humanos, com combate às desigualdades e à pobreza e com o desenvolvimento sustentável.

Sendo assim, nossas diretrizes para o 25º Encontro do Foro de São Paulo serão:

1-Paz na Colômbia: pelo cumprimento dos Acordos de Paz de 2016, pelo fim do genocídio dos líderes sociais, pela apuração e punição dos responsáveis pelos 500 líderes sociais assassinados desde a assinatura dos Acordos;

2- Paz na Venezuela: pelo fim da ingerência estadunidense nos assuntos internos da Venezuela, pelo fim das sanções econômicas, pelo direito à auto determinação do povo venezuelano e apoio aos Diálogos de Negociação entre as partes, auspiciados pelo Governo da Noruega, que ocorrem em Barbados.

3- Fim do bloqueio econômico a Cuba e contra o acirramento das sanções econômicas recentemente determinadas pelo governo estadunidense (título 3 da Lei Helms-Burton).

4- Apoio às candidaturas que representam os campos progressista e de esquerda nas eleições presidenciais de outubro deste ano na América do Sul: Alberto Fernández, na Argentina; Evo Morales, na Bolívia; e Miguel Rojo, da Frente Ampla, no Uruguai.

5- Em defesa da democracia na região e contra a perseguição política e judicial das lideranças políticas e sociais da Região.

6- Lula Livre!

As informações são do PT