Bolsonaro, sem vergonha, se orgulha de vender do Brasil

Compartilhe agora

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) perdeu a vergonha, se é que já teve algum dia, ao se orgulhar da venda do Brasil a preço de banana.

Outrora nacionalista, o ex-capitão compartilhou notícia da TV Brasil (empresa pública) enaltecendo a privatização de empresas estatais.

“Alcançamos a meta deste ano para privatizações e concessões”, escreveu o Bolsonaro no Twitter, citando o Ministério da Economia (sem se referir ao Posto Ipiranga, o ministro Paulo Guedes).

Bolsonaro reafirmou a sua conversão ao neoliberalismo econômico, tal qual o ex-presidente Michel Temer: “menos estado, menos cargos nas mãos de políticos, mais eficiência e dinheiro público aplicado em locais realmente necessários.”

LEIA TAMBÉM
STF pede explicações a Bolsonaro sobre fala que associa ONGs às queimadas na Amazônia

Justiça suspende a eleição para o Conselho Tutelar em Paranaguá

Lava Jato fez malabarismo para condenar Lula, diz Haddad

Após a ode à privatização, sem vergonha, o presidente Bolsonaro faz uma espécie de “ihuuu” ao prometer que “Avançaremos mais!”

O diabo é que o avanço de Bolsonaro é tal qual o avanço do rabo de cavalo, que só cresce para baixo.

Arte: Gazeta do Povão