No Equador, 700 corpos são recolhidos em residências de Guayaquil

Compartilhe agora


O governo do Equador informou, neste domingo (12), que removeu 700 cadáveres em residências na cidade de Guayaquil, epicentro do novo coronavírus no país. A província de Guayas concentra 72% dos casos de infectados pela Covid-19 em território equatoriano, segundo as autoridades de Saúde.

O país contabiliza 7,5 mil pessoas infectadas com o coronavírus e tem, oficialmente, 333 mortos pela doença, mas as estimativas indicam a possibilidade de um número maior de vítimas da Covid-19.

LEIA TAMBÉM:

Mandetta avisa equipe que não vai aparecer em público com Bolsonaro

Bolsonaristas fazem dança do caixão zombando dos mortos da Covid-19; assista

Cristo Redentor de ‘jaleco branco’ em homenagem aos profissionais da Saúde

O enterro dos corpos vem sendo feito pelo governo do Equador, devido ao colapso do sistema funerário e da incapacidade das famílias de arcar com os custos, tanto por razões de isolamento quanto econômicas.

*Com informações de agências internacionais