Olavo de Carvalho “surta” para não ser esquecido de vez

Compartilhe agora

Nas últimas semanas, o presidente Bolsonaro tem dado mais ouvido aos militares do que ao guru Olavo de Carvalho. E isso parece ter incomodado o filósofo desbocado.

Desde ontem, ele “abriu a caixa de ferramentas” e vem disparando contra o governo sob o pretexto de abrir os olhos da turma de Brasília.

O Blog do Esmael registrou nesta terça-feira (22) o ataque de Olavo contra a ministra Damares Alves. Pois não parou por ali.

A mais incisiva tentativa do guru de continuar relevante (pelo menos para o clã bolsonarista) foi esta:

“Bolsonaro, cure-se dessa sua CEGUEIRA. Não vê que estão usando você como camuflagem “conservadora” de uma ditadura comunista?”

Já nesta outro postagem, Olavo tenta atacar os militares aproximando-os da esquerda:

“O FHC sempre confessou que entre o partido dele e o PT não havia nenhuma divergência ideológica, apenas disputas de poder. Se os nossos nossos generais tivessem aquele pinguinho de sincerismo cínico que o presidente tucano sempre teve, confessariam a mesma coisa.”

E nesta postagem, ele ataca a lei das “fake new” e o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), o que para o comunista é, com certeza, um elogio:

Orlando reagiu:

“Ora, ora, e não é que o velho mago das fakenews está se tremendo de medo? É medo de responder por sua conduta criminosa ou de descobrirem quem financia sua rede de mentiras e desinformação? Uma coisa é certa: se é ruim pro @opropriolavo, deve ser bom para a democracia.”

O fato é que Bolsonaro preferiu se aliar ao Centrão, maneirar nos modos e ouvir os militares para se manter na presidência. Ouvindo Olavo de Carvalho, ele não se aguentaria mais muito tempo.

Só resta ao guru espernear e escrever palavrões…

LEIA TAMBÉM
Filha de Roberto Jefferson, Cristiane Brasil continua presa, decide STJ

Fora, Witzel. Impeachment Já

Família Bolsonaro movimentou mais de R$ 3 milhões em dinheiro vivo em campanhas